Terça, 27 Junho 2017

Júlio Fares faz balanço dos 100 dias de governo e divulga novas metas

Publicado em Política Segunda, 17 Abril 2017 13:41
Avalie este item
(0 votos)

O prefeito Júlio Fares concedeu entrevista esta semana ao JORNAL DE JUATUBA E MATEUS LEME para falar sobre as ações implementadas nos primeiros 100 dias de governo. Entre os assuntos comentados pelo chefe do Executivo está o saneamento das contas públicas, obras de infraestrutura e projetos para os próximos meses. 

Perguntado sobre o que foi mais importante no primeiro trimestre da gestão, Fares afirmou que já houve várias conquistas. “O mais importante é que começamos a colocar a casa em ordem, a Prefeitura para funcionar da nossa maneira. Cada administrador tem a sua maneira de trabalhar e já conseguimos pôr a cara da nossa gestão, sempre prezando pela dedicação extrema, pela transparência e a comunicação com o cidadão”, comentou.  

Júlio Fares assumiu que a Prefeitura tem enfrentado dificuldades por causa da queda na arrecadação, mas mantém o tom otimista. A arrecadação neste início de ano foi menor em relação ao mesmo período de 2016. Conforme já divulgado por este semanário, a receita do Fundo de Participação dos Municípios – FPM –, principal  fonte de recursos da cidade, caiu 20% em fevereiro  e chegou a 50% em março.  

“A gente achou que estava no fundo do poço ano passado, mas em 2017 nós afundamos mais. Mas, diante de todas as dificuldades, já conseguimos enxugar a máquina pública, ajustar as contas e pagar o salário dos servidores no quinto dia útil, o que não era feito há mais de dez anos”, lembrou. O prefeito contou que o governo de Minas Gerais deve mais de R$ 2,1 milhões a Mateus Leme, montante referente a repasses para a área de Saúde, o que obriga o Município a custear parte das ações com recursos próprios.  

“O que mais chamou a atenção da população não foi obra. Foi o nosso modelo de gestão. Porque eu estou na rua, eu estou nas obras, eu vou aos bairros. Eu converso com a população. Essa é a pegada do gestor moderno”, analisou o chefe do Executivo. 

Uaitec e escola móvel do Senai

Mateus Leme receberá a escola móvel do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai. “Será feito um estudo de viabilidade da própria Federação das Indústrias de Minas Gerais – Fiemg -  apontando se é possível instalar uma unidade do Senai na cidade”, salientou o prefeito. 

Outra conquista dos 100 dias foi a confirmação de que o município será contemplado com uma unidade da Universidade Aberta Integrada. A Uaitec será instalada no Centro Comunitário, na avenida Getúlio Vargas, ao lado da agência do INSS, com capacidade para atender 250 alunos inicialmente. 

“É um projeto muito grandioso, que começará a funcionar no segundo semestre e já foi todo aprovado. A Prefeitura vai reformar o Centro Comunitário para o governo de Minas Gerais instalar a Uaitec”, comentou Júlio Fares.  

Farmácia 48 horas

A Prefeitura ampliou o atendimento da Farmácia 48 Horas também para os fins de semana. A unidade funciona das  07 às  17h  nos dias úteis, mas aos sábados e domingos, a população carente ficava sem medicamentos nos casos de urgência. 

Fomento aos parques industriais

O Executivo de Mateus Leme se reuniu com investidores que receberam o direito de explorar terrenos no Parque Industrial Geraldo Pereira Guimarães e não realizaram as obras propostas. Em Azurita a Prefeitura reverteu os terrenos que tinham sido doados para empresários e que não investiram e está realizando doações para novas indústrias. 

“Demos um prazo para que as obras sejam feitas e comecem a gerar emprego. Em Azurita começamos com abertura de ruas e obras de infraestrutura para os parques industriais. Já temos negociações com seis indústrias que devem vir para Mateus Leme”, contou Fares. 

De acordo com o prefeito Júlio Fares, Mateus Leme precisa diversificar sua economia. Entre as seis indústrias que estão em negociação com o governo municipal estão fábricas de colchões, garrafas térmicas, laticínios, entre outras. O objetivo é que a cidade fique mais independente em relação à indústria automobilística. 

Questionado se acredita que a economia do município estará mais dinâmica em 2018, o prefeito afirmou que a expectativa é de geração de muito mais vagas no mercado de trabalho.  

“Não vamos esperar a melhoria do cenário nacional. Estamos fazendo a nossa parte. Lógico que isso leva um tempo, porque a partir do momento que é destinado um imóvel para empresa, que vai construir e gerar emprego e renda, a demora pode ser de um ou dois anos. Mas, trabalhamos em busca do desenvolvimento”, garantiu.  

O chefe de gabinete Marcos Júnior, complementou a fala do prefeito: “É importante dizer que hoje Mateus Leme está tentando fechar um ciclo nessa questão de indústria e comércio, mesmo em um momento de dificuldade financeira. Primeiro fomentando a chegada de novas indústrias, segundo dando base para o Sine captar mão de obra, fazer vínculo com empresários. O terceiro, que talvez seja mais importante, é o incentivo à capacitação, com a Uaitec e os cursos do Senai. É um ciclo que estamos fechando, com foco no crescimento e em melhorias para a  população”, frisou. 

Centro Administrativo

O prefeito Júlio Fares anunciou que existe um projeto adiantado de construção do Centro Administrativo Municipal, para agregar todas as secretarias e órgãos governamentais num mesmo local.  “Estamos verificando um projeto junto à iniciativa privada para construirmos na área de eventos da avenida Getúlio Vargas. É um terreno de 3.600 metros quadrados. Começamos a formatar e vamos fazer”, prometeu Júlio Fares. 

Sobre os custos que essa grande obra implicaria para os cofres públicos, o prefeito afirmou que o Município não gastará dinheiro com a construção da nova sede.  “Nós temos o imóvel, vamos fazer uma parceria. Inicialmente, a Prefeitura teria dois andares do prédio, 7,2 mil  metros quadrados, sem a Prefeitura aplicar um real, o que ficará por conta de investidores”, falou Fares. 

Questionado sobre a vantagem das empresas para investir na sede do Município, o prefeito disse que os empresários terão parte do prédio. “A proposta é de que a Prefeitura fique com o segundo e terceiro andar, enquanto os demais com os responsáveis pela edificação.  O investidor não terá que comprar o terreno e terá parte do imóvel”, argumentou.

Obras na MG-050

No último dia 06, o prefeito Júlio Fares esteve em uma reunião na Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, Setop -, com o administrador do convênio entre a AB Nascentes das Gerais e o governo de Minas Gerais,  Filipe Melo. O chefe do Executivo entregou um ofício com todas as demandas relativas às obras na rodovia MG-050, que corta a cidade.  

Está previsto para a semana que vem outro encontro de representantes do governo municipal, estadual e da concessionária, para discutir novamente a situação da estrada. Além disso, o Município prepara-se para entrar com uma ação judicial contra a concessionária e o Estado devido aos prejuízos causados a Mateus Leme. 

Ao longo dos 100 dias de governo, Júlio Fares participou de três reuniões com a empresa. Em uma delas, o prefeito esteve na rodovia para vistoriar as obras. “É um absurdo o que a Nascentes das Gerais está fazendo com Mateus Leme”, falou à reportagem.

Lido 203 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE